Recursos

Reflexões para Pequenos Grupos da Série "Ferramentas para a vida"
Em 20/8/2017:
Os especialistas em autoajuda, coaching e orientação de carreiras são unânimes em afirmar: invista no que você acredita, persiga seus sonhos.
Investir no que você acredita tem mais a ver com crenças e valores do que em projetos e empreendimentos pessoais. Aquilo que você acredita está ligado à formação de seu caráter e de sua identidade. As ferramentas que você necessita para viver melhor são aquelas que ajudarão você a desenvolver seu caráter e sua identidade.
Você não só precisa de FERRAMENTAS certas para a vida, mas também saber usá-las corretamente.
No caminho para a afirmação da nação israelita – e até mesmo na consolidação da monarquia e de seu reinado –, Salomão entendeu que a inauguração definitiva do templo era fundamental.
A edificação do templo hebreu era esperada como uma etapa final da conquista do espaço e consumação do projeto político de se construir a nação. Davi, o antecessor e pai de Salomão, havia deixado os recursos e planos para a realização da construção.
Quando a obra foi concluída, Salomão aproveitou a oportunidade de celebração para dar ênfase a alguns fatores determinantes para a vida de uma nação inteira que deveria cumprir sua própria missão.
Israel tinha consciência de que era um povo especial, separado para cumprir os propósitos de Deus.
Pois vocês são um povo santo para o Senhor, o seu Deus. O Senhor, o seu Deus, os escolheu dentre todos os povos da face da terra para ser o seu povo, o seu tesouro pessoal” (Deuteronômio 7.6).
A celebração inaugural, um espetáculo marcado pela euforia de toda a população e que durou cerca de 8 dias, serviu para lembrar o quanto Deus é bom e que o seu amor dura para sempre.
Quando todos os israelitas viram o fogo descendo e a glória do Senhor sobre o templo, ajoelharam-se no pavimento, chegando o rosto ao chão, adoraram e deram graças ao Senhor, dizendo: "Ele é bom; o seu amor dura para sempre” (2 Crônicas 7.3).
O templo tanto servia como um marco de IDENTIDADE para o povo e como lembrança de que Deus sempre age com bondade e AMOR.
Após todo o cerimonial, Salomão tem um sonho em que Deus aparece e lhe fala sobre a importância desse novo referencial de identidade e fé.
De hoje em diante os meus olhos estarão abertos e os meus ouvidos atentos às orações feitas neste lugar” (2 Crônicas 7.15).
Deus está atento às nossas orações com os olhos e com os ouvidos: ele ouve o que falamos, mas também vê nossas atitudes e intencionalidades.
Deus lembra a Salomão que nossa condição de escolhido não é garantia de sucesso. É preciso uma contrapartida, que é uma vida que indica quem somos e a quem pertencemos.
O caminho para um vida bem-sucedida implica fazer as coisas CERTAS pelas razões certas e no momento certo.
Se você acredita que faz parte de um povo separado, que tem uma missão especial e que Deus tem propósitos para sua vida, precisa demonstrar isso através de atitudes.
Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pedro 2.9).
Quem é você? É alguém amado por Deus e escolhido por ele para ser tratado como filho. Isso não faz de você alguém melhor ou pior do que ninguém, pois a maneira como Deus o vê é a mesma com que ele vê toda a humanidade. Pertencer a esse povo que compreendeu isso é um privilégio, mas não é um exclusivismo. Não pode servir como pretexto para excluir o outro. Antes, deve nos motivar a estender esse cuidado amoroso de Deus a todos os demais, os quais Deus também reivindica para si.
Quais são as atitudes que nos identificam como participantes do povo de Deus?
a) HUMILDADE.
Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar[...]” (2 Crônicas 7.14).
Ser humilde é saber quem é.
Pessoas humildes reconhecem suas potencialidades e limites, sabem identificar a diferença entre ser arrogante e ser simplório.
A humildade é o que nos leva a orar e a oração é o que nos leva a ser humildes.
Ser humilde e orar são duas faces de uma mesma atitude: você precisa saber do que é capaz e precisa saber também do que Deus é capaz. Aquilo que você pode fazer, você deve fazer. Aquilo que só Deus pode fazer, só Deus fará.
A recompensa da humildade e do temor do Senhor são a riqueza, a honra e a vida” (Provérbios 22.4).
b) ESPIRITUALIDADE.
Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, [...] buscar a minha face [...]” (2 Crônicas 7.14).
A espiritualidade é uma atitude que nos leva a reconhecer diante de quem estamos.
Uma espiritualidade saudável é aquela que nos ajuda a construir uma relação com aquele que nos criou e nos conduz para o futuro que ele mesmo preparou.
Buscar a face do Senhor implica colocar-se diante de Deus tal como se é e de reconhece-lo tal como ele é.
Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam” (Salmos 9.10).
c) INTEGRIDADE.
Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, [...] se afastar dos seus maus caminhos [...]” (2 Crônicas 7.14).
A integridade é a habilidade de ser inteiro. Enquanto você estiver distante do relacionamento com Deus, sempre faltará alguma coisa.
O mau caminho é aquele que nos distancia dos propósitos divinos.
Deixar o mau caminho não é simplesmente deixar de fazer coisas que moralmente são consideradas erradas, mas retornar ao bom caminho.
Ensina-me o teu caminho, Senhor, para que eu ande na tua verdade; dá-me um coração inteiramente fiel, para que eu tema o teu nome” (Salmos 86.11).
Conclusão
Se você acredita que faz parte de um povo escolhido, precisa investir nessa sua condição.
Se você acredita que é amado por Deus e que é tratado por ele como um filho, viva de tal modo que corresponda a essa condição.
São assim aqueles que o buscam, que buscam a tua face, ó Deus de Jacó” (Salmos 24.6). 
Reflexões para pequeno grupo: 
1. Para você, o que é ser humilde?
2. Para você, o que é cuidar de sua espiritualidade?
3. Para você, o que é ser uma pessoa íntegra?
4. O quanto você tem investido em sua vida para se tornar uma pessoa mais humilde, espiritual e íntegra?
Em 13/8/2017:
Valorize o que é mais importante
Dá-me sabedoria e conhecimento, para que eu possa liderar esta nação, pois, quem pode governar este teu grande povo?” (2 Crônicas 1.10). 
A ferramenta que mais precisamos para fazer escolhas certas é SABEDORIA.
Salomão entendeu que ter sabedoria para iniciar seu governo era o que mais importava.
O episódio em que pede a Deus por sabedoria é narrado em 2 Crônicas e 1 Reis.
Na narrativa de 1 Reis, Salomão é identificado como uma pessoa que amava ao Senhor, mas prestava sacrifícios nos lugares sagrados comuns. No começo do seu reinado, então, decide prestar culto no lugar principal, que era o tabernáculo. Por isso, foi até Gibeom, que era o local onde ele se encontrava, desde o tempo de Davi.
Nesse ato de culto, Salomão ofereceu mil holocaustos em sacrifício.
A diferença entre uma narrativa e outra é que, em 1 Reis, o diálogo entre Salomão e Deus se dá em um sonho, o que dá a entender que esse era um assunto que o preocupava.
A sabedoria é um desejo que nos inquieta. Buscá-la implica um EXERCÍCIO de espiritualidade que envolve toda a nossa existência.
O conselho da sabedoria é: procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento” (Provérbios 4.7).
O pedido por sabedoria está mais relacionado à maneira como nos relacionamos com o outro do que com as decisões que temos que tomar com relação à nossa própria vida.
Salomão pediu sabedoria para poder governar a relação com o OUTRO.
Dá, pois, ao teu servo um coração cheio de discernimento para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal. [...]” (1 Reis 3.9).
Ele queria discernimento para saber como agir com JUSTIÇA.
“[...] discernimento para ministrar a justiça” (1 Reis 3.11).
Nem sempre o que mais precisamos é de recursos ou meios para alcançar nossos objetivos, mas de discernimento para fazer bom proveito das OPORTUNIDADES que temos.
O que Salomão não pediu:
a) Riqueza.
b) Bens.
c) Honra.
d) Vingança.
e) Mais dias de vida.
Deus sempre nos concede mais do que pedimos.
“[Deus] é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós” (Efésios 3.20).
Se a sabedoria é a coisa mais importante, veja algumas informações importantes que a Bíblia oferece.
Três informações básicas sobre sabedoria que encontramos na Bíblia:
a) A sabedoria é resultado de RELACIONAMENTO saudável e sincero com Deus. Não dá para ser sábio fazendo somente aquilo que nos agrada.
Ao homem que o agrada, Deus recompensa com sabedoria, conhecimento e felicidade. Quanto ao pecador, Deus o encarrega de ajuntar e armazenar riquezas para entregá-las a quem o agrada. Isso também é inútil, é correr atrás do vento” (Eclesiastes 2.26).
b) A sabedoria é resultado de BUSCA. Não dá para ser sábio, vivendo como se Deus não existisse.
Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida” (Tiago 1.5).
c) A sabedoria implica uma CONVERSÃO do sujeito. Não dá para ser sábio agindo e pensando do mesmo modo de sempre.
Mas a sabedoria que vem do alto é antes de tudo pura; depois, pacífica, amável, compreensiva, cheia de misericórdia e de bons frutos, imparcial e sincera” (Tiago 3.17).
Conclusão
Agir com sabedoria tem consequências, que é uma vida bem -sucedida aos olhos de Deus. Mas não ter sabedoria também tem consequências, que é ser indiferente às condições desiguais e injustas do outro.
Ser sábio é reconhecer quem é e diante de quem está.
O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; todos os que cumprem os seus preceitos revelam bom senso. Ele será louvado para sempre!” (Salmos 111.10). 
Reflexões para pequeno grupo: 
1. Depois que pediu sabedoria a Deus, Salomão passou por um teste: duas mulheres vieram reivindicar o direito de maternidade sobre uma mesma criança. Leia 1 Reis.16-28. Salomão teve que colocar em prática a sabedoria que havia recebido de Deus. Qual o teste de sabedoria que você já teve que passar?
2. Leia o versículo: Compre a verdade e não abra mão dela, nem tampouco da sabedoria, da disciplina e do discernimento” (Provérbios 23.23). Qual a relação que podemos estabelecer entre, verdade, sabedoria, disciplina e discernimento?
3. Como você descreveria uma pessoa sábia? Você conhece alguém assim?
4. Por que você precisa ter mais sabedoria?
Em 6/8/2017:
Supere o pessimismo
Todos que estão aqui saberão que não é por espada ou por lança que o Senhor concede vitória; pois a batalha é do Senhor, e ele entregará todos vocês em nossas mãos” (1 Samuel 17.47). 
Se você pretende realizar algo significativo na vida, um dos fatos mais corriqueiros que vai enfrentar é o pessimismo.
O pessimismo é aquela tendência de julgar ou avaliar geralmente pelo lado mais negativo ou desfavorável. É aquela atitude de sempre esperar pelo PIOR.
O pessimismo pode ser desenvolvido por você mesmo ou por pessoas com quem você se relaciona.
O pessimismo se caracteriza pelo fato de que as expectativas NEGATIVAS superam as positivas.
O pessimismo tem causas e consequências, tanto pode servir como uma proteção, ou autodefesa, como uma tentativa de se prevenir de possíveis frustrações e fracassos.
O pessimismo pode ser também uma patologia, como uma melancolia ou até mesmo depressão, que denunciam a existência de algum transtorno que resulta em desânimo, abatimento ou infelicidade.
A questão não é sabermos se somos pessimistas ou otimistas, mas se estamos dispostos a enfrentar os problemas que impedem a realização de nossos sonhos e projetos.
A experiência de Davi ao enfrentar o gigante Golias nos traz lições sobre como é possível superar o pessimismo.
Quatro opiniões que podem nos desanimar:
a) Você não é CAPAZ – Os problemas e desafios parecem que são maiores do que nossa capacidade de enfrenta-los.
Golias parou e gritou às tropas de Israel: ‘Por que vocês estão se posicionando para a batalha? Não sou eu um filisteu, e vocês os servos de Saul? Escolham um homem para lutar comigo. Se ele puder lutar e matar-me, nós seremos seus escravos; todavia, se eu o vencer e o matar, vocês serão nossos escravos e nos servirão’. E acrescentou: ‘Eu desafio hoje as tropas de Israel! Mandem-me um homem para lutar sozinho comigo’” (1 Samuel 17.8-10).
b) Você tem MEDO – A ameaças e perigos nos paralisam.
Ao ouvirem as palavras do filisteu, Saul e todos os israelitas ficaram atônitos e apavorados” (1 Samuel 17.11).
c) Este PROBLEMA não é seu – A indiferença e o preconceito são os piores obstáculos que enfrentamos.
Quando Eliabe, o irmão mais velho, ouviu Davi falando com os soldados, ficou muito irritado com ele e perguntou: ‘Por que você veio até aqui? Com quem deixou aquelas poucas ovelhas no deserto? Sei que você é presunçoso e como seu coração é mau; você veio só para ver a batalha’” (1 Samuel 17.28).
d) Você não tem PREPARO – As pessoas não saberão do que somos capazes até o momento em que enfrentamos nossos desafios.
Respondeu Saul: ‘Você não tem condições de lutar contra este filisteu; você é apenas um rapaz, e ele é um guerreiro desde a mocidade’” (1 Samuel 17.33).
Apesar de todas as opiniões contrárias, Davi entendeu que ele poderia enfrentar o problema não por causa de sua capacidade, mas por causa de sua confiança em Deus.
Três atitudes para superar o pessimismo:
a) Esteja disposto a ENFRENTAR o problema – Viver não é fácil, requer muito esforço e aprendizado.
Teu servo é capaz de matar tanto um leão quanto um urso; esse filisteu incircunciso será como um deles, pois desafiou os exércitos do Deus vivo” (1 Samuel 17.36).
b) Use bem seus próprios RECURSOS – Todos nós temos um potencial que precisa ser melhor explorado.
E em seguida pegou seu cajado, escolheu no riacho cinco pedras lisas, colocou-as na bolsa, isto é, no seu alforje de pastor e, com sua atiradeira na mão, aproximou-se do filisteu” (1 Samuel 17.40).
c) Confie que é Deus quem o CAPACITA – O maior interessado que você tenha sucesso é Deus. Ele deseja ser glorificado através de sua vida.
“Todos que estão aqui saberão que não é por espada ou por lança que o Senhor concede vitória; pois a batalha é do Senhor, e ele entregará todos vocês em nossas mãos” (1 Samuel 17.47).
Essa experiência de Davi ao enfrentar Golias o habilitou para aceitar desafios maiores, principalmente o de ser o rei de sua nação.
Conclusão
Deus quer confiar a nós grandes planos, mas ele espera que possamos superar nossos maiores obstáculos.
A principal ferramenta para a vida é a confiança que Deus sempre nos ENCORAJA a seguirmos adiante.
Não foi pela espada que conquistaram a terra, nem pela força do braço que alcançaram a vitória; foi pela tua mão direita, pelo teu braço, e pela luz do teu rosto, por causa do teu amor para com eles. És tu, meu Rei e meu Deus! Tu decretas vitórias para Jacó!” (Salmos 44.3,4). 
Reflexões para Pequeno Grupo 
1. Quais são os sonhos e planos que você teve que deixar para trás por causa do seu pessimismo?
2. Os pensadores pessimistas baseiam-se na ideia de que a vida é marcada por lutas e sofrimentos. Qual a perspectiva da vida que você tem?
3. Leia o versículo seguinte e responda: “Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você anda” (Josué 1.9). Essa promessa divina permite que desenvolvamos um otimismo ufanista?
4. A Bíblia diz: “Ele [Deus] fortalece ao cansado e dá grande vigor ao que está sem forças” (Isaías 40.29). Como você se sente encorajado para enfrentar os grandes desafios da vida?

Café com Palavra:

Café com Palavra:
Aos domingos, 18h, o programa de estudos bíblicos da gente.

Assista:

Venha:

Leia no blog do pastor Irenio, Filosofia e Espiritualidade: