segunda-feira, 8 de março de 2010

Almeje lugares mais altos

Série: Experiência Radical
Domingo, 7/3/2010

Mateus 6.1-18


Se pudéssemos resumir a religião de Jesus, encontraríamos três ações:
a) orar;
b) jejuar;
c) dar esmolas.
Isso pode nos ajudar a entender aonde Jesus quer chegar com o seu discurso: ele quer nos conduzir a experiências mais profundas e radicais do que a religião do seu tempo e do nosso poderia propor.
A diferença era clara: o judaísmo era uma religião de regras morais rigorosas, mas Jesus queria que as pessoas tivessem uma experiência profunda com Deus. Ser um religioso não é uma garantia de ter uma experiência com Deus.
Jesus falou:
“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus.” Mateus 7.21
Jesus quer que venhamos buscar um nível mais alto de relacionamento com Deus.
Esse era o desejo do profeta:
“O Senhor, o Soberano, é a minha força; ele faz os meus pés como os do cervo; faz-me andar em lugares altos.” Habacuque 3.19
Como é possível aumentar o nível de nosso envolvimento com Deus? Desenvolvendo um relacionamento íntimo com o Senhor.
Ao contrário do que ensina a religião, orar, jejuar e contribuir financeiramente para o sustento da obra de Deus não são atos religiosos, mas expressões profundas da nossa maneira de compreender quem Deus é para nós e sua importância para a nossa vida.
Portanto, assuma algumas atitudes a respeito desse assunto:
1. Evite fazer publicidade de seus atos religiosos
“Tenham o cuidado de não praticar suas ‘obras de justiça’ diante dos outros para serem vistos por eles. Se fizerem isso, vocês não terão nenhuma recompensa do Pai celestial. Portanto, quando você der esmola, não anuncie isso com trombetas...” Mateus 6.1-2
Ninguém que saber o quanto você é religioso. O que todos querem saber é o quanto você é sincero.
Religião tem a ver com o nosso relacionamento íntimo com Deus. Nesse campo, Deus sabe o quanto somos sinceros porque é o único que pode conhecer a intenção do nosso coração.
“[...] E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará.” Mateus 6.4
2. Evite uma “cultura de gueto”
Muitas vezes a religião se assemelha a um movimento sectário, que é identificado pelo modo de falar, de vestir ou de se comportar. Com isso, acabam se tornando verdadeiros ETs espirituais, um povo estranho fazendo coisas esquisitas, falando de um jeito esquisito que só eles entendem.
Jesus nunca desejou isso. O que ele sempre desejou é que sejamos aut6enticos diante deles
“E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. [...] não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos.” Mateus 6.5-7
O hipócrita corresponde ao ator, aquele que representa um papel diante de uma plateia. Jesus quer que sejamos autênticos.
3. Seja sincero com Deus e com você mesmo
“Mas quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto.” Mateus 6.6
Jesus deu ênfase a duas práticas religiosas: o jejum e a oração.
a) A oração tem a ver com duas dimensões: a possibilidade de entrar na intimidade de Deus e a possibilidade de Deus entrar em nossa intimidade.
“Pai nosso, que estás nos céus!...” Mateus 6.9
Só pode chamar Deus de pai quem se reconhece como filho.
b) O jejum é um exercício de negar-se a si mesmo.
“O jejum que desejo não é este: soltar as correntes da injustiça, desatar as cordas do jugo, pôr em liberdade os oprimidos e romper todo jugo? Não é partilhar sua comida com o faminto, abrigar o pobre desamparado, vestir o nu que você encontrou, e não recusar ajuda ao próximo?” Isaías 58.7-8
Jejum não é greve de fome nem dieta de ocasião. É abrir mão daquilo que impede a nossa intimidade com Deus
4. Seja tolerante
Só conseguiremos experimentar os lugares mais altos se conseguirmos superar as magos e ressentimentos gerados em nossos relacionamentos. Isso só se consegue com o perdão.
“Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas.” Mateus 6.14-15
Perdoar é quando deixa de doer uma lembrança de alguém que te feriou ou magoou.
Conclusão
O salmista pergunta:
“Quem poderá subir o monte do Senhor? Quem poderá entrar no seu Santo Lugar? Aquele que tem as mãos limpas e o coração puro, que não recorre aos ídolos nem jura por deuses falsos. Ele receberá bênçãos do Senhor, e Deus, o seu Salvador lhe fará justiça. São assim aqueles que o buscam, que buscam a tua face, ó Deus de Jacó”. Salmos 24.3-6
Jesus nos convida a sermos um desses que consegue chegar a lugares mais altos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Café com Palavra:

Café com Palavra:
Aos domingos, 18h, o programa de estudos bíblicos da gente.

Assista:

Venha:

Leia no blog do pastor Irenio, Filosofia e Espiritualidade: